(Mário Quintana)

Google Custom Search



quinta-feira, 21 de junho de 2007

Poetando...

© Walmir Lima
Poetar é amar
O poeta que não poeta não é poeta, é poente.

Contradição
Não existe Amor Virtual. Virtual é o meio. O Amor é sempre real e palpável - não importa a distância.

Marcadores:


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

13 Comentários:

Anonymous Lú. disse...

AhAH!
"Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante"
Mutante.
Aprendiz sempre .
Coisa boa!
Bjo
Lú.

21 de junho de 2007 21:45  
Anonymous Maria Helena disse...

Quando existe amor..."longe é um lugar que não existe".
Beijos no coração,
Maria Helena.

21 de junho de 2007 23:17  
Anonymous Angela disse...

O sentir é real?
Então tá tudo certo!

22 de junho de 2007 00:30  
Blogger Flavio Ferrari disse...

Tá inspirado o moço.
Devem ter aplicado um sintéco novo no piso dele. Está mais sintético.
Mas faço uma correção:
O grande problema do amor virtual é, justamente, o fato de não ser palpável ...

22 de junho de 2007 01:30  
Blogger Anne M. Moor disse...

Flávio, Flávio... hahahaha e aí depennnnnnnnnde...
E eu Lú prefiro pensar que o amor encurta as distâncias, embora não evite a saudade... Mas saudade a gente tbm pode ter das pessoas que estão do ladinho, né???
Mas concordo contigo Walmir, virtual é o meio, amor é algo que não tem uma explicação palpável...

22 de junho de 2007 08:41  
Blogger Anne M. Moor disse...

Existe ou não... Acontece ou não... Aparece do nada ou não...

22 de junho de 2007 08:43  
Anonymous Lú. disse...

Ah, vim aqui pra escrever essa estória do palpável..(esse é um problema sério).Cheguei tarde.
Bem, já que vim aqui mesmo, um beijo só então.
Lú.

22 de junho de 2007 09:00  
Blogger Walmir Lima disse...

Palpável e apalpável (melhor ainda!).
Aí o Virtual vai virtual e literalmente pro espaço.

22 de junho de 2007 10:27  
Blogger Aline disse...

virtual ou não virtual :
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!
Mário Quintana
Beijokas no coração e maravilhoso final de semana :)

22 de junho de 2007 16:07  
Blogger Jorge Lemos disse...

Diz Drumond:

Escolhe teu diálogo
e
tua melhor palavra
ou
teu melhor silêncio

Mesmo no silêncio e com o silêncio
dialogamos.

Querem algo mais virtual?

22 de junho de 2007 20:49  
Anonymous Lú. disse...

Jorge:
E o silêncio tem uma força enorme...
Bjo
Lú.

22 de junho de 2007 22:08  
Blogger Flavio Ferrari disse...

Moça esperta essa Aline ...
E Lú, já falei que redundamos ...

24 de junho de 2007 20:11  
Anonymous Lú. disse...

É bom redundar com vc Flavio.
Triste é redondar sozinha ou acompanhada. Depois dá um trabalho pra emagrecer.
Bjo.
Lú.

24 de junho de 2007 20:21  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

13 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL