(Mário Quintana)

Google Custom Search



sábado, 14 de junho de 2008

Mensagem a Antonio

© Walmir Lima

Mensagem a Antonio

Hoje, dia 13 de Junho, é dia de Santo Antonio.

Quando acordei, pensei nessa data, no que ela representa e nesse nome santificado, que tanto significa para mim.

Imediatamente pensei em você, Antonio, meu netinho tão querido, meu anjo, meu santinho.

E quis escrever essa mensagem a você.

Para dizer-lhe o quanto sua vinda a esse mundo me tem feito repensar minha existência e me fez descobrir uma camada mais profunda do meu interior.

Descobri que Deus ter me dado meu netinho exatamente nesse momento não foi à toa.

Colocar você no meu seio, como parte da minha alma, foi uma forma que Deus encontrou para me dizer: “Levanta! Eu te amo”.

Percebi que você é o portador dos pedaços bons de mim que deixei pelo caminho.

Você é a personificação do milagre da continuação da vida, do lado bom da minha, que continua claramente em você, de forma tão maravilhosa.

Quis deixar-lhe essa mensagem, na esperança de que ela se preserve, de alguma maneira, para que, um dia, você a leia.

Quando isso acontecer, e quando você tiver clareza suficiente para entendê-la, talvez eu já me tenha ido desse mundo, mas espero que, através dela, você possa conhecer e, quem sabe, compreender um pouco esse velho e imperfeito avô que tanto te ama.

Sei que não é tarefa fácil. Alguns tentaram. Quase ninguém conseguiu. Nem eu mesmo.

Antonio, meu querido, quero que você saiba o bem que sua vinda me fez, devolvendo-me VIDA e alegria de viver num momento de muita desesperança.

Os, para mim, poucos momentos que vivemos e brincamos juntos têm-me o valor de uma eternidade.

Seu sorriso lindo me ilumina, sua voz macia me abranda o coração.

Lembrei de frases que escrevi, lembrei de frases que li algum dia, frases que me marcaram e me acompanharam para sempre, e que aqui escrevo novamente para dedicar a você.

Quero que saiba que, com você, percebi que posso não ser uma pessoa especial, mas que sou único. Meu coração se encheu de tanta ternura, que pôde acolher tanto a alegria quanto a tristeza.

Comecei a entender a complexidade, o mistério e a vastidão da minha alma.

Comecei a perceber uma presença divina dentro de mim, e a ouvir Sua orientação, ouvindo apenas a sabedoria do meu coração, a sabedoria do meu corpo, que se chama intuição.

Comecei a entender claramente a linguagem do meu corpo através do cansaço, das sensações, das antipatias e dos desejos.

Estou começando a deixar de lado o perfeccionismo, esse carrasco da alegria, que me perseguia.

Comecei a falar a verdade sobre meus talentos e minhas limitações. A perceber melhor o período de confusões, disputas ou desgostos, e que essas coisas também fazem parte de mim e merecem o meu amor.

Vai-se a vida, vem-me o siso. Da minha vida e experiência, do lado bom e do lado ruim, espero que você descubra o seu caminho.

Que você se permita olhar, escutar e sonhar mais. Falar menos. Chorar menos.

Ver nos olhos de quem lhe vê a admiração que eles lhe têm e não a inveja que você pensa que eles têm.

Permitir sempre escutar aquilo que você não tenha se permitido escutar. Saber realizar os sonhos que nascem em você e por você, e com você morrem se você não os conhecer.

Que, então, possa viver os sonhos possíveis e os impossíveis - aqueles que morrem e ressuscitam a cada novo fruto, a cada nova flor, a cada novo calor, a cada nova geada, a cada novo dia.

Que você possa sonhar o ar, sonhar o mar, sonhar o amar.

Ame.

Lembre-se do que disse Leonardo Da Vinci, meu ídolo maior:

“As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar”.

Que você possa substituir suas palavras pelo toque, pelo sentir, pelo compreender, pelo segredo das coisas mais raras, pela oração mental (aquela que a alma cria e que só ela ouve, e só ela responde).

Que saiba reproduzir na alma a imagem que entra pelos seus olhos fazendo-lhe parte suprema da natureza, criando-lhe e recriando-lhe a cada instante.

Que possa chorar menos de tristeza e mais de contentamentos. Que seu choro não seja em vão, que em vão não sejam suas dúvidas.

Que saiba perder seus caminhos, mas saiba recuperar seus destinos com dignidade.

Que não tenha medo de nada, principalmente de si mesmo. Que não tenha medo de seus medos.

Que adormeça toda vez que for derramar lágrimas inúteis e desperte com o coração cheio de esperanças.

Que faça de si um homem sereno dentro de sua própria turbulência, sábio dentro de seus limites pequenos e inexatos, humilde diante de suas grandezas tolas e ingênuas (que você se mostre o quanto são pequenas suas grandezas e o quanto é valiosa sua pequenez).

Que se permita ser pai, ser mãe e, se for preciso, ser órfão.

Permita-se ensinar o pouco que saiba e aprender o muito que não souber.

Possa traduzir o que os mestres ensinaram e compreender a alegria com que os simples traduzem suas experiências.

Possa respeitar, incondicionalmente, o ser - o ser, por si só.

Possa auxiliar a solidão de quem chegou, render-se ao motivo de quem partiu e aceitar a saudade de quem ficou.

Que possa amar e ser amado. Que possa amar mesmo sem ser amado, fazer gentilezas quando receba carinhos, fazer carinhos mesmo quando não receba gentilezas.

E que você jamais fique só, mesmo quando se queira só.

Então, valorize cada momento que você tem, e lembre-se de que o tempo não espera por ninguém.

Lembre-se também que a felicidade é uma jornada, não um destino.

A paixão é a diferença entre o sucesso e o fracasso, entre a dúvida e a certeza, entre aqueles que gostam do que fazem e aqueles que fazem o que gostam.

E, por fim, uma frase que li algum dia e que tenho como um belo e condensado mandamento:

”Trabalhe como se você não precisasse de dinheiro.
Ame como se você nunca fosse se machucar.
E dance como se ninguém estivesse olhando”.


Meu querido netinho,

Viva, como se não houvesse fim.
Viva, porque vivo em você.



Marcadores: ,


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

29 Comentários:

Blogger A.Tapadinhas disse...

A enternecedora mensagem que escreveste a teu neto, mesmo sem a ler, tenho a certeza, que ele a vai entender. Sabes que Fernando Pessoa nasceu há 120 anos no dia de Santo António? E também ele escreveu uma "Mensagem"... E esta quadra popular:
...
Santo António de Lisboa
Era um grande pregador
Mas é por ser Santo António
Que as moças lhe têm amor.
...
Abraço.
António

14 de junho de 2008 08:48  
Blogger Anne M. Moor disse...

Walmir,
A foto do Antônio me lembra desse sorriso meigo e lindo ao brincar com ele no shopping...
Quanta ternura meu amigo - tu ÉS ternura pura.
Abre as janelas e deixa the warmth do sol que carrega a vida entrar em TUA vida.
Beijos e um abraço apertado. Saudades...

14 de junho de 2008 09:43  
Blogger Suzana disse...

Esta tua descoberta, de herança bendita, eu a tive quando minha filha nasceu.
Tenha certeza que sua vida já valeu,por ter Antonio.
Abraços carinhosos

bjs

14 de junho de 2008 17:16  
Blogger Walmir Lima disse...

António,
Você, o mestre da ternura e expressivo da arte, só me envaidece com seu comentário.
Um abraço de Sagitário.

14 de junho de 2008 19:22  
Blogger Walmir Lima disse...

Anne,
Você, que o conheceu, bem sabe o que eu quis dizer: o sorriso dele me ilumina e sua voz me abranda o coração.
Bjo

14 de junho de 2008 19:24  
Blogger Walmir Lima disse...

Suzana,
Você bem sabe traduzir, pela leitura que você faz em teu próprio interior, qual é o significado dessa herança bendita.
Um beijão

14 de junho de 2008 19:26  
Anonymous Maristela Dias Maria disse...

Linda e comovente a mensagem que deixaste ao teu netinho.
Saúde e paz a todos vcs.
Bjnho
MA

14 de junho de 2008 19:28  
Blogger Walmir Lima disse...

Maristela,
Obrigado pelas palavras, minha querida.
Me orgulho por ter você como sobrinha, significado da felicidade do meu amado sobrinho Marcos, a quem tenho como um filho.
Fico feliz que volte sempre a ler e comentar.
Um beijão a vocês.

14 de junho de 2008 19:32  
Anonymous Angela Moraes de Lima (Sua Pituquinha, rsrsrs...) disse...

Papito,
Obrigada pela mensagem, como vc mesmo disse, serei a mensageira, pois sabia que o significado de meu nome é este mesmo, escolhido por vc!!!
Tenho certeza que vai junto comigo, mostra-la a ele qdo idade tiver?!
Suas palavras através dele, são mensagens a mim, pq ele é minha continuação como eu sou a sua.
Te amooo papito, do fundo do meu coração e incondicionalmente...

14 de junho de 2008 21:30  
Blogger Jorge Lemos disse...

Pé de moleque,
bolo de aipim,
bonito santinho
que gosta de mim!

Moleque travesso
sarocoteador,
desde pequeno
protegia o amor

Que seja seu neto,
Antonio também,
Que seja em sua vida
a força do bem!

Por tudo amigo
Amem.

14 de junho de 2008 21:40  
Blogger ana disse...

Walmir,
San Antonio, "Doctor Evangélico".

EL GESTO, tu gesto, es puro amor. Si tu nietiño lleva dentro la misma cantidad de amor y ternura que tu tienes , tiene que sentirse orgulloso de ser como es y de ser tu nieto.
Un beso "gauche",no cambies nunca.
ana

15 de junho de 2008 07:46  
Blogger Raquel Neves de Mello disse...

Walmir,
Meu filho me causa a mesma emoção. Só não tenho seu talento para deixar uma carta-poema. Mas todos os dias mostro o quanto o amo do jeito que sei: com abraços e beijos.
Vou ler sua carta para ele. Embora endereçada ao Antônio, serve para o João e para todas as crianças e adultos com sensibilidade para compreende-la.
Beijos

15 de junho de 2008 08:55  
Blogger  disse...

Oi Walmir:
Esses pequenos fazem o sol brilhar dentro do coração da gente.
Beijo de saudade.

15 de junho de 2008 10:05  
Blogger Angela disse...

"Somos as palavras que moram dentro de nós. E a gente ama é aquela pessoa que tem o poder de acordar as palavras bonitas, desaprendidas, e que moram em algum lugar escuro, esquecido, do nosso ser..."
(Rubem Alves)

E por isso, nos fazem pessoas melhores.
É Deus nos dando novas chances.
Bjo

15 de junho de 2008 20:20  
Blogger Ernesto Dias Jr. disse...

Bela mensagem, amigo.
Mas permita-me discordar de um pedaço:
"Percebi que você é o portador dos pedaços bons de mim que deixei pelo caminho."
Nenhum bom pedaço seu ficou pelo caminho. Pelo contrário. Conhecendo você há décadas, posso dizer: você hoje é uma pessoa com muito mais coisas boas do que em nossa juventude. Soube aprender, e bem, lições dadas por situações que muitos -- esses sim -- permitem que lhe sejam arrancadas boas coisas de si.
Os percalços sempre adicionaram bondade e sabedoria a você.
Que Antonio as herde e será, tenho certeza, muito feliz.

16 de junho de 2008 01:13  
Blogger zuleica-poesia disse...

Linda a mensagem para seu neto. Posso assinar em baixo e copiá-la para os meus (com seu beneplácito!). Mas ainda sinto um friozinho em sua alma! Custa a passar, não é?-Abraços

16 de junho de 2008 11:24  
Anonymous Ricardo Heinrich disse...

Uma bela menssagem vinda de um coração enorme que contagia quem tem o privilegio de conviver ao seu lado.
Obrigado pela companhia de todos os dias meu Amigo.

16 de junho de 2008 19:28  
Anonymous Anônimo disse...

Querido Walmir,

Lindas palavras escreveste para seu "Pequeno Grande Antonio". Antonio...menino de sorriso meigo e coração doce. Só em tê-lo como avô...e uma linda família...serás sempre muito feliz!
E você, meu amigo, com certeza és mais ainda... em tê-lo conhecido e podendo partilhar destes belos momentos de ternura e envolvimento que esse GRANDE pequeno lhe proporciona. Um dia com poderá ler suas palavras. Mas ele já entende muito bem o bem que te faz. Dizem que o que perdemos em partilhar com nossos filhos por falta de tempo , podemos ver e sentir em nossos netos...mas acho que é mais pelo nosso amadurecimento e envolvimento em pequenas coisas que não víamos, não sentíamos quando mais jovens.
Por isso Antonio está aí,no momento certo. Curta-o muito, te faz muito bem...e com certeza ele sempre dirá o mesmo.
Beijokas em teu lindo coração!!!

17 de junho de 2008 00:37  
Anonymous Maria Helena Trevisan disse...

Querido Walmir,

Lindas palavras escreveste para seu "Pequeno Grande Antonio". Antonio...menino de sorriso meigo e coração doce. Só em tê-lo como avô...e uma linda família...serás sempre muito feliz!
E você, meu amigo, com certeza és mais ainda... em tê-lo conhecido e podendo partilhar destes belos momentos de ternura e envolvimento que esse GRANDE pequeno lhe proporciona. Um dia com poderá ler suas palavras. Mas ele já entende muito bem o bem que te faz. Dizem que o que perdemos em partilhar com nossos filhos por falta de tempo , podemos ver e sentir em nossos netos...mas acho que é mais pelo nosso amadurecimento e envolvimento em pequenas coisas que não víamos, não sentíamos quando mais jovens.
Por isso Antonio está aí,no momento certo. Curta-o muito, te faz muito bem...e com certeza ele sempre dirá o mesmo.
Beijokas em teu lindo coração!!!

17 de junho de 2008 00:40  
Blogger Érica disse...

"As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar”.

O mesmo faço em relação à admiração por esse texto: silêncio, solene e emocionado.

Grande beijo, sensível amigo!

18 de junho de 2008 09:02  
Anonymous Clarisse Milano disse...

eis a mais pura declaração de amor! linda homenagem! comovente, emocionante!

19 de junho de 2008 11:25  
Anonymous Joici e Marcelo disse...

Oi Walmir, estamos todos bem, graças à Deus!

Desculpe a demora, pois estávamos de férias em São Luís-MA, o pai do Marcelo mora lá e fomos conhecer os Lençois Maranhenses....lindíssimo, se tiver oportunidade vá, aquelas águas cristalinas e o céu parece estar pertinho de nós....vale muuuito à pena!

Vimos o seu blog e achamos a homenagem ao seu netinho maravilhosa!! quando ele crescer vai se orgulhar e muito do vovô coruja!! rsrs

Um gde bj e fique c/ Deus!!

Joici e Marcelo

20 de junho de 2008 00:49  
Anonymous Fátima Simone Silva de Araújo disse...

Oi primo, tudo bom?
Fico feliz pelo seu netinho e agradeço seu carinho e consideração para comigo.
Nós graças a Deus estamos todos bem!
Saudades.
Beijo.
Fatí.

20 de junho de 2008 00:54  
Blogger Flavio Ferrari disse...

Não importa ser clichê
Se é verdade
Para você

O neto é uma graça, e esse seu lado avô uma fofura.

21 de junho de 2008 11:42  
Blogger Amanda Arthur disse...

Poxa, Walmir!
Tocou fundo...
Sabe, quando vejo meu pequenino Théo nos braços dos avós penso que com ele consegui retribuir pelo menos um pouquinho do muito que fizeram (e fazem) por mim.
Beijos saudosos,
Amanda

22 de junho de 2008 16:10  
Anonymous Angela Forones Mores de Lima (Pituquinha) disse...

Papito sinto falta das suas matérias, essa foi a última? muita correria? bjo grande te amoooooooo

1 de julho de 2008 12:19  
Blogger Luiz Modesto disse...

Que linda a mensagem ao teu neto.
E que avô, para dar de presente uma declaração assim.
Abraço.

15 de julho de 2008 13:00  
Blogger ana disse...

Querido Walmir,
todo bien??
tanto tiempo sin venir por aquí, es raro.
Te deseo mucha salud y mucho amor,
y menos naufragios!
un beso cariñoso,
ana

21 de julho de 2008 04:23  
Blogger Udi disse...

Walmir, estamos aguardando a tua volta.
Imagino que já tenha se recuperado do "pétreo parto".

22 de julho de 2008 11:50  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

29 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL