(Mário Quintana)

Google Custom Search



sábado, 6 de setembro de 2008

Amor e Amizade

© Walmir Lima

O Amor pergunta à Amizade:

- Mas para que é que tu serves?

E a Amizade responde:

- Sirvo para enxugar as lágrimas que tu fazes cair...



(Texto que dediquei a uma amiga há alguns anos, quando ela me ajudou a superar uma fase. Agora, a situação se inverteu e ela me enviou de volta)

Marcadores:


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

11 Comentários:

Blogger ana disse...

Querido Walmir,
la amistad es el pilar fundamental del amor según mi opinión, pero no el único.
Cómo sigues?, espero que vayas mejorando hasta encontrarte bien del todo.
Un beso gauche,
ana

7 de setembro de 2008 18:17  
Blogger zuleica-poesia disse...

Gostaria de saber e poder cultivar as preciosas amizades. Mas tenho um cantinho para cada uma delas e um especial para você.Abraço.

8 de setembro de 2008 10:45  
Blogger Maria disse...

Walmir,

A amizade nos abraça, nos acarinha. Sabemos que esta ali, que nem tempo nem distância importa, importa é saber que nos espera sempre, sem perguntas, sem julgamentos.
O amor se sustenta na amizade e na cumplicidade dos amantes.
Um beijo

8 de setembro de 2008 18:53  
Blogger Amanda Arthur disse...

Ao ler seu post lembrei de algo que ouvi certa vez: o verdadeiro amigo é aquele ao lado de quem podemos estar em silêncio sem nos constranger...
Beijo e que você esteja bem!

11 de setembro de 2008 15:17  
Blogger Anne M. Moor disse...

Amigos não precisam palavras para se entender e nem se comunicar... Existem entrelinhas até nas amizades sinceras...
Abração

11 de setembro de 2008 16:22  
Anonymous Maria Helna Trevisan disse...

Querido Walmir,

Comparo a amizade com uma plantinha: muitas vezes você nem percebe brotar, mas cuida, admira, dá carinho, nutre.
Em troca , sem pedir... você recebe tua beleza, teu perfume, teus frutos, tua sombra, te abraçando, te acolhendo.
Beijokas em teu coração!

11 de setembro de 2008 23:45  
Blogger Jorge Lemos disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

12 de setembro de 2008 10:41  
Blogger Jorge Lemos disse...

Bichinho danado este tal de amor:
nada ele em correntes bravias, em corredeiras malsãs, despeca-se, lá do alto, sobre pedras da amargura mas sobrevive pela teimosia do querer.
E e amizade tudo observa, como ato final retira das profundezas, sem escárnio, o que restou.

A amizade é a porta que se abre quando a dúvida acerca.

Entendi?

12 de setembro de 2008 10:43  
Blogger Jorge Lemos disse...

Walmir Amigo querido

Bom, quando sobra a amizada para nos enxugar as lagrimas.

Stephany

12 de setembro de 2008 11:12  
Blogger Suzana disse...

Pois e Walmir,
Foi por ai, meu comentario no post anterior.
bjs

12 de setembro de 2008 20:21  
Blogger Flavio Ferrari disse...

Resolvi isso me apaixonando por uma grande amiga...

22 de setembro de 2008 01:56  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

11 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL