(Mário Quintana)

Google Custom Search



quinta-feira, 29 de maio de 2008

Silêncio no Coração

© Walmir Lima



O silêncio já se tornou para mim uma necessidade física espiritual.

Inicialmente escolhi-o para aliviar-me da depressão.

A seguir, precisei de tempo para escrever.

Após havê-lo praticado por certo tempo descobri, todavia, seu valor espiritual.

E, de repente, dei conta de que eram esses momentos
em que melhor podia comunicar-me com Deus.

Agora, sinto-me como se tivesse sido feito para o silêncio.



(Lembrando Gandhiji, um grande mentor em boa parte de minha vida, a quem dedico)

Marcadores:


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

15 Comentários:

Blogger ana disse...

Walmir,
Realmente es una necesidad quedarse en silencio, escuchando el solnido de nuestros pensamientos, el fluir de la vida, lento, parando y mirando hacia adentro.
Yo también os echo de menos, pero ahora, el silencio, parar de todo esto es una necesidad.

Estás realmente guapo en la foto, gauche,
un beso,
ana

30 de maio de 2008 02:53  
Blogger Anne M. Moor disse...

Walmir,
"Agora, sinto-me como se tivesse sido feito para o silêncio."

O silêncio se faz necessário como bem diria a Udi, mas não te perde no silêncio não... Eu, definitivamente não fui feita para o silêncio :-), mas mesmo assim, as vezes, preciso me enfurnar me mim.
Beijos and welcome back.

30 de maio de 2008 09:21  
Anonymous Clarisse Milano disse...

Ao te ler lembrei-me: "(...) Só, no silêncio cercado pelo som brusco do mar,
Quero dormir sossegado, sem nada que desejar,
Quero dormir na distância de um ser que nunca foi seu,
Tocado do ar sem fragrância da brisa de qualquer céu." de Fernando Pessoa. Sempre faz bem conseguir ouvir os sons do silêncio, por isso silencio-me com frequência, para assim conseguir adiante seguir.

PS: estás devidamente linkado no meu blog: www.rapidaefuncional.blogger.com.br pq todos merecem te ler!

31 de maio de 2008 13:12  
Blogger Suzana disse...

Gosto do silÊncio meditativo, quando nos remete a reengenharia,auto reciclagens,etc...
Quando as demais formas de silÊncio, tipo tristeza,solidão,depressão,
omissão e outras, a estas "dou tratos a bola" .

bjs

31 de maio de 2008 14:48  
Blogger Jorge Lemos disse...

Voz que se propaga, ecoa, vibra e nos leva a perseguição da materialização do grandes sonhos.
Silêncio: momento de gloria e comu8nhão com o Cosmo.
A borborinho de um shoping, no dia de ontem, levou-me, tambem, a busca da profunda voz do silêncio. Quanto desperdicio de energia, contemplei entre as pessoas.
Necessito de mais silêncio, tambem, em minha vida.

1 de junho de 2008 13:47  
Blogger Érica disse...

Walmir, tenho descoberto isso não com o silêncio, mas com o exercício de ficar só. Tem sido bastante interessante também. Enriquecedor!

PS: o shee saiu de férias e deu lugar ao outro. Sua visita é sempre bem-vinda!! Beijão!!

1 de junho de 2008 14:58  
Blogger Ernesto Dias Jr. disse...

Aprender a ouvir o silencio é uma arte que vem com o tempo.
E Érica, para de fazer suspense e publica o endereço desse blog novo que a gente já esqueceu?

1 de junho de 2008 20:43  
Blogger  disse...

Psiu....Todo mundo quietinho....
Um beijo Walmir.Sem estalos.

1 de junho de 2008 23:16  
Blogger Anne M. Moor disse...

Psiiiiiiiiiiiiiiiu... Nós, teus amigos sentimos a tua falta, mesmo respeitando teu silêncio...
Abração

5 de junho de 2008 13:17  
Blogger A.Tapadinhas disse...

Muito profunda a espiritualidade contida nas palavras que nos dedicou (Gandhiji, não se importa de partilhar connosco). Olhando de fora, parecia-me que estava outra pessoa a escrever essas palavras... Mas depois lembrei-me: é Sagitário. Não tem tempo a perder com futilidades: filosofia e religião são dois temas tão importantes que, por isso mesmo, se tornam incontornáveis...
Abraço de sagitariano.
António

6 de junho de 2008 07:24  
Blogger Maria disse...

Walmir,
...Como sei deste silêncio! É parte de mim, aconchega e acolhe. As palavras calam na boca, em reverência ao magico instante.Cada ruido, voz, canto, lança no espaço os tons de uma unica canção que murmura. Suave e doce embala meus olhos cerrados.

7 de junho de 2008 09:55  
Blogger zuleica-poesia disse...

Que bom reencontrá-lo! O silêncio é bom e necessário às vezes, mas pode nos separar de quem nos quer bem. Economize-o e volte sempre. Abraço.

9 de junho de 2008 11:03  
Anonymous Piero LIma disse...

Muito bom Pai!!!!
até q enfim tive um tempinho para ler mais e postar um comentário...
Alguém disse assim:
"Deus, nos deu dois ouvidos e uma boca, para ouvirmos o dobro de que falamos."
A mim, sempre ajudou ser mais quieto de que meus irmãos, amigos e todos a minha volta...
se é bom? não sei, pelo menos, tenho bastante tempo para pensar...rsrsrsrsrs
bjão e bom fim de semana!

12 de junho de 2008 21:05  
Blogger Raquel Neves de Mello disse...

Walmir,
Voce ja está ha duas semanas em silencio. To sentindo falta dos seus posts.
Beijos e bom final de semana.

13 de junho de 2008 17:01  
Anonymous Adelaide disse...

Primo querido e distante..
Passamos por aki para que você saiba que visitamos o seu blog e reconhecemos o seu talento e para dizer que seu netinho Antonio com certeza será um grande gato, assim como todos os meus sobrinhos o são..Claro que falo dos filhos da Fatí e do Arthur, meu mano querido. A Fatí está ao meu lado ciente de tudo que estou lhe enviando, e ela envia um forte abraço. Ela diz que está lendo em dose homeopática, os seus textos, que aliás são muito bem feitos..

9 de julho de 2008 17:42  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

15 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL