(Mário Quintana)

Google Custom Search



domingo, 24 de outubro de 2010

Mensagem Perdida

© Walmir Lima

Mensagem Perdida

Hoje, o amigo e escritor, Jorge Lemos, comentou em seu Blog “Sombras & Fragmentos”:

“ Vou repetir Mario Vargas Llosa: A linguagem é preciosa para o escritor.

Quando transferimos o pensamento buscamos parcerias e ensinamentos. O blog, de uma forma ampla, nos possibilita expressar nossos sentimentos e legar a outros os retalhos de nossas vidas.

Não condeno aqueles que só passam por aqui e nada deixam: puramente lamento é que este pequeno toque de simples palavras (criticas e apoio) possam nos guiar para nosso próprio aperfeiçoamento ”.

Entendo, amigo Jorge, teu lamento. Sinto exatamente o mesmo.

É um sentimento que me fica ao escrever, no vazio da solidão, para o silêncio...

Escrever no Blog, para mim, tornou-se algo semelhante a um louco que aplacasse sua loucura escrevendo cartas; como não dispõe de destinatário, não tem para quem escrever, com quem se corresponder, escreve para si mesmo.

Vai ao correio, como todo mundo que tem cartas para enviar, sela, manda para seu próprio endereço, e aguarda...

E continua a escrever outras.
.

Marcadores: ,


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

11 Comentários:

Blogger Ava disse...

Walmir, bom ler voce, pois sempre escreve de uma forma, como se estiver a pater um gosto papo, daqueles acompanhados de um cafezinho...

É, meu amigo, aa gente é meio louco mesmo.Com esse lance de blog, o que fazemos é esrever cartas para nós mesmo...

O que difere é que aqui, temos amigos maravilhosos que nos ajudam a ler essas cartas...


Beijos no seu coração...

24 de outubro de 2010 19:42  
Blogger Walmir Lima disse...

Ava,

É presença como a sua que faz essa 'loucura' de escrever delírios valer a pena.

Beijos

24 de outubro de 2010 21:16  
Anonymous Anônimo disse...

Walmir, você não tem como saber mas, desde que conheci seu blog, há aproximadamente 2 meses, visito-o quase diariamente, esperando por novas crônicas, sempre maravilhosas, escritas com tanto carinho e que tão bem fazem à alma.
Entendo seu desabafo.
Muitas vezes pensei em escrever e não o fiz, por timidez.
O mundo dos "blogs" para mim é novo.
Espero que você continue nos presenteando com seus escritos, que são um bálsamo!
Beijos
Paquita

24 de outubro de 2010 23:15  
Blogger Anne M. Moor disse...

Walmir

Escrevemos para nós mesmos num tipo de terapia. Escrever nos dá prazer pelo fato de extravasar nossos sentimentos, nossos sentires. Nos ajuda a entender nossas vidas, inclusive o sentimento de solidão.

Claro que todo escritor quer ser lido e os comentários complementam nosso escrever.

Beijos e uma boa semana.
Anne

25 de outubro de 2010 07:54  
Anonymous Jorge Lemos disse...

Walmir

O que falamos eco cria,o que escrevmos eterno fica: "Outro pensar, amigo, outros lamentos a ocasião meias elevados pede", se nos pecados meus ponho meus pensamentos, na paga que Deus aos bons concede: saiba; sofro em seu nome, e doces os tormentos serão! "aspira à sempterna sede;olha o céu como é belo, o sol que é a vida" que nos consola e o poder de dividir a vida!

Falar mais o que?

Vamos!

Abraço
Lemos

25 de outubro de 2010 10:30  
Blogger Walmir Lima disse...

Paquita,

Agradeço por tua presença e palavras, que, bela escritora que é, sonhadora, como eu, muito me honra, alegra e incentiva.

Um beijo carinhoso

25 de outubro de 2010 11:16  
Blogger Walmir Lima disse...

Anne, amiga,

Grato a você, que é pioneira dos Blogs na fase em que comecei a escrever meu 'O Centauro', você que é meu exemplo de contribuição à nossa cultura, tanto por sua vida como educadora, quanto hoje através do seu "Life...Living" - poesia pura - sabe tão bem, e com autoridade, do que falamos.

Bjos

25 de outubro de 2010 11:30  
Blogger Walmir Lima disse...

Querido Jorge,

Por pertinente, reproduzo aqui o comentário que fiz lá no ‘Sombras & Fragmentos’:

Entendo perfeitamente o teu lamento. Sinto exatamente o mesmo e vou escrever no ‘O Centauro’ mais sobre este sentimento que me fica ao escrever no vazio da solidão.

As pessoas, em sua maioria (as poucas exceções são, claramente, nossas conhecidas), estão muito mais ligadas e interessadas nos absurdos, nas reles expressões visuais e verbais dos chamados "Reality Shows" e nos apelativos programas de auditório da televisão brasileira, empobrecida de mensagens voltadas à elevação cultural da sua comunidade (uma das principais funções, senão a principal função, dos meios de comunicação, pelo menos no meu modo de ver).

E esta mesma "ligação" das massas com o vil, como nos mostra o cenário político que se avizinha, faz atual a antiga manifestação de Vitor Martins, em música que fez com Ivan Lins, décadas atrás, quando diz:

"Muita água rolou
Dos olhos do povo
Pelo que vejo agora, Lelê
Vai rolar de novo..."

Porém, o belo, como essa tua homenagem a um artista brasileiro de grande valor, não haverá ditadura cultural que possa apagar.

Um abraço amigo

25 de outubro de 2010 11:31  
Blogger A.Tapadinhas disse...

Não há nada como um escritor para descrever o que nós sentimos, no caso em apreço, com as pegadas que as pessoas deixam nos blogues que escrevemos.

Duas palavras, digo uma, chegam para sentir que não escrevemos para nós próprios e pode ser, olá!

Pode ser a diferença entre parar e continuar, não é, amigo?

Abraço de centauro para centauro,
António

25 de outubro de 2010 15:22  
Blogger maria cleia disse...

sabe Walmir...uma vez em uma palestra ouvi uma coisa que tem me servido constantemente,..."nossos ouvidos estão bem perto da boca, para que sejamos os primeiros a nos ouvir", bem nossos olhos também são os primeiros a lerem tudo aquilo que escrevemos, assim somos nossos primeiros críticos, devemos tirar o melhor proveito disso...depois lançamos nossas garrafas ao mar para que alguém a ache em alguma praia...e quem sabe aplacaremos a solidão e aqueceremos algum coração em um recanto de DEUS por aí...pensando assim, sempre valerá a pena nossos escritos...a sua garrafa veio parar em minha praia num dia de entardecer meio nublado, mas prometendo um dia ensolarado para amanhã....rsrsr...bjs Cléia

6 de novembro de 2010 16:17  
Blogger Walmir Lima disse...

Cléia,

Ao ver essa foto linda, eu entendo claramente o que você sente e diz.

A garrafa com a mensagem divina chegou à praia de cada um de nós. Só precisamos saber entender e curtir a beleza da mensagem da vida que Ele nos enviou dentro dela.

Na sua, pelo visto, até a garrafa é cristal puro!

Bjos,

Walmir

7 de novembro de 2010 11:46  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

11 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL