(Mário Quintana)

Google Custom Search



quinta-feira, 26 de julho de 2007

Tribuna do Centauro III - Indignação

© Walmir Lima
" Indignação "

"É direito inalienável de todo o cidadão se indignar com o que acontece no seu cotidiano"
(antigo provérbio austro-húngaro-otomano)


Tribuna do Centauro


(imagem: "Lamentação de Cristo" - óleo, Matthew-B10)

Marcadores: ,


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

12 Comentários:

Blogger Angela disse...

Pena, que na maioria das vezes, esse direito seja praticado apenas "a nível de" teoria.

27 de julho de 2007 09:06  
Blogger Jorge Lemos disse...

Em meio as trevas um pirilampo
acende o facho. Luz isolada que chama o parceiro para o acasalamento. O indignado só,
quando esbraveja, seus lamentos
se expandem como energia própria.
Alguem capta. Deixa de se um ato
para se transformar numa peça inteira.
Écoooooooooooooooooooo......

27 de julho de 2007 10:04  
Blogger Walmir Lima disse...

Angela: Comentei hoje no Life...Living...:
"Graças a Deus por nos manter ainda insatisfeitos!
Esta é a chama da vida!"

Jorge: A beleza, a realidade e a justeza têm eco, sim, no coração dos sábios...
Belíssima figura de analogia!

27 de julho de 2007 11:14  
Blogger  disse...

Belíssima figura na ilustração do post também.

28 de julho de 2007 14:44  
Blogger Flavio Ferrari disse...

Vou estar me indignando, então...

29 de julho de 2007 18:43  
Blogger zuleica-poesia disse...

Junto à sua a minha indignação. Estu esperando ver, ao menos alguns vagalumes para me consolar.-zuleica

30 de julho de 2007 11:20  
Blogger Flavio Ferrari disse...

Walmir,
O Ernesto me contou da passagem de sua mãe.
Lamento muito.
Que bom que você pode estar mais próximo dela nesses últimos tempos.
Forte abraço.

2 de agosto de 2007 15:26  
Blogger Anne M. Moor disse...

Ao ler o comentário do Flávio, também quero te deixar um FORTE abraço neste momento tão difícil da vida. Pra ti meu amigo:
Heraclitus
They told me, Heraclitus, they told me you were dead,
They brought me bitter news to hear and bitter tears to shed.
I wept as I remembered how often you and I
Had tired the sun with talking and sent him down the sky.

And now that thou art lying, my dear old Carian guest,
A handful of gray ashes, long, long ago at rest,
Still are thy pleasant voices, thy nightingales, awake;
For Death, he taketh all away, but them he cannot take.

2 de agosto de 2007 16:31  
Blogger Ti disse...

Walmir,

Neste momento apenas as boas lembranças podem preencher a saudade... Permita que elas abrochem com o tempo e que a lembrança de sua mãe transforme-se em energia de vida!!

Beijos

2 de agosto de 2007 19:08  
Blogger  disse...

Beijo enorme , abraço apertado.

2 de agosto de 2007 19:13  
Blogger Walmir Lima disse...

Chegou a minha vez de beijar o coração de vocês.
Por isso fiz uma postagem-agradecimento.

3 de agosto de 2007 21:17  
Anonymous Thiago Lima disse...

Eu ouvi um eco que vem do coração
Eu ouvi um eco que vem lá do sertão...

14 de agosto de 2007 17:43  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

12 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL