(Mário Quintana)

Google Custom Search



terça-feira, 16 de novembro de 2010

Segredos D'Alma

© Walmir Lima

Segredos D'Alma

Alma alma minha
Só sempre só
Sem que ninguém compreenda
Teu sofrimento
Terrível padecer
Fingindo uma existência
Sempre cheia
De sorte e de prazer

Se encontrasse
Uma alma igual à minha
Quantas coisas secretas
Contaria

Uma alma que ao olhar-me
Sem dizer nada
Dissesse tudo
Em seu olhar

Uma alma que embriagasse
Com suave alento
E ao beijar-me sentisse
Tudo que sinto

Às vezes me pergunto
O que aconteceria
Se eu encontrasse
Uma alma igual à minha



(Imagem: "The Kiss", E Hofe)
.

Marcadores:


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

17 Comentários:

Blogger Anne M. Moor disse...

A good question, se bem que não basta alguém te olhar, precisamos primeiro poder olhar com olhos de enxergar para fora de nós...

Lindo poema!

bjos
Anne

16 de novembro de 2010 08:05  
Blogger Confesso disse...

Por onde andará nossa outra metade não é?
O sublime encontro de almas, uma procura incansável...

Lindo espaço você tem aqui, licença para voltar... Ficar...

Beijos confessos

16 de novembro de 2010 12:44  
Anonymous Anônimo disse...

Wlamir,
Me emocionei.
Como sempre, expressando os sentimentos mais belos e puros de maneira ímpar.
Espero que você ainda encontre uma alma igual à sua.
Beijos
Paquita

16 de novembro de 2010 17:43  
Blogger Walmir Lima disse...

Anne,

É preciso também saber olhar para dentro para poder responder a essa pergunta. Ou nunca saberemos...

Como dizia Sócrates: "Conhece-te a ti mesmo"

Sócrates teria tomado essa inscrição da entrada do templo de Delfos como inspiração para construir sua filosofia.

Esse é o lema em que Sócrates cifra toda a sua vida de sábio. O perfeito conhecimento do homem é o objetivo de todas as suas especulações e a moral, o centro para o qual convergem todas as partes da filosofia.

16 de novembro de 2010 17:49  
Blogger Walmir Lima disse...

"Alma alma minha
Só sempre só
Sem que ninguém compreenda
Os teus segredos...

Se encontrasse
Uma alma igual à minha
Quantas coisas secretas
Contaria"

16 de novembro de 2010 17:53  
Blogger Walmir Lima disse...

Confesso,

Obrigado pela visita.

Claro! Volte e fique.

Confesso que gostei da tua visita.

16 de novembro de 2010 17:56  
Blogger Walmir Lima disse...

Olá, Paquita.

Todos nós temos estes sentimentos.

Expressá-los é o transbordamento da alma - este "ser" etéreo dentro de nós, que só nós conhecemos.

O meu, é um rebelde e "foge" de dentro de mim, e se expõe, e me expõe.

Beijos

16 de novembro de 2010 18:05  
Blogger Walmir Lima disse...

Essa forma diferente é uma tentativa de seguir a modalidade, muito difundida por José Saramago, denominada "Versos Híbridos", que procura romper com todas as 'barreiras' e limitações impostas pela rima e pela pontuação, que os Versos Híbridos suprimiram.

Não há pontos nem vírgulas. A disposição das frases e a respiração é que determinam o ritmo e a cadência dos versos, dando sua musicalidade.

Um desafio novo e emocionante.

16 de novembro de 2010 21:54  
Anonymous Anônimo disse...

ah!!! o que seria se pudessemos encontrar uma alma realmente igual a nossa...o complemento perfeito? ou o complemento monótono da mesmice?...só se encontrassemos saberíamos não é mesmo?...mas sabe o que é o máximo? é que ainda procuramos...procuramos sempre...as vezes com displicência..as vezes com atenção...Lindo demais seu poema...Parabéns...bjs Cléia

17 de novembro de 2010 21:50  
Anonymous Jorge Lemos disse...

Walmir

Magnifica imagem (ilustração e poema). Parabens.

Lemos

18 de novembro de 2010 16:39  
Anonymous Paquita Bermejo disse...

Walmir,

Feliz Cumpleaños

Desear felicidades por el cumpleaños todos lo solemos hacer.

Algunos como costumbre y obligación social otros con sinceridad y amistad.

Así le pido a Dios que te guarde hoy y siempre y que encuentres…

Un alma como la tuya
Con quien puedas compartir
Tus más íntimos secretos

Un alma que comprenda
Tu padecer y sufrimiento
Y que te complete plenamente

Un alma que al mirarte
Sin nada decirte pueda transmitirte
Todo lo que esperas y ansías

Que tu vida sea lo más suave posible y que puedas encontrar ese Alma gemela,

Que hoy sea un día muy feliz, como espero que sea toda la vida que tienes por delante…

Que Dios te conserve siempre tal y como eres, un ser maravilloso, amable, gentil,

generoso, educado y sobretodo muy humano…

Un Padre y Abuelo fantástico y cariñoso además de un gran poeta, pintor y escritor,

un artista completo…

¿Que se puede pedir más?

Que Dios permita que sigas siendo también

Un gran Amigo mío.

Walmir, muchas Felicidades, lo mereces.

Besos

Paquita

25 de novembro de 2010 17:41  
Blogger Walmir Lima disse...

Paquita,

Muito obrigado.

É maravilhoso fazer aniversário (quietinho, no meu canto) e receber um cumprimento desses, cheio de poesia.

E a emoção não me deixa falar mais - deu nó.

Bjo,

Walmir

25 de novembro de 2010 17:52  
Blogger Walmir Lima disse...

Que linda composição você fez com a postagem.

Ficou lindo!

25 de novembro de 2010 17:54  
Blogger A.Tapadinhas disse...

Cá estou eu, ainda a tempo, espero, de te felicitar pelo aniversário.

És uma pessoa especial: em vez de receberes, quiseste presentear-nos com um poema que busca a perfeição.
Simplesmente soberbo o poema criado por um poeta sonhador...um sonho feito de sentimentos nobres.

É bom ter amigos assim! Obrigado!

Abraço de Centauro,
António

29 de novembro de 2010 10:33  
Blogger ana disse...

Walmir,
En cuanto al alma, a un alma bella como pienso que es la tuya,
Friedrich Schiller en su obra De la gracia y la dignidad (1793) dice que partiendo del ideal romántico de que lo moral ha de nacer de la espontaneidad del corazón, y no del deber impuesto por la razón, Schiller defiende la relación entre ética y estética. El «alma bella» es la propia de la persona cuya sensibilidad (estética) se halla en total acuerdo con la racionalidad, y con la que guía su acción (ética).
Un alma bella, representará la moralidad entendida, no como deber, sino como espontaneidad del instinto o del corazón.
Schelling recoge este término que también utilizó Goethe (schöne Seele) en su Wilhelm Meister.
Y entiendo que en este sentido, tu alma se acerca bastante al ideal de un "alma bella"
Recuerdos y besos a todos los amigos que veo por aquí, os recuerdo con cariño.

Beso gauche para ti,
ana

2 de dezembro de 2010 06:07  
Blogger Walmir Lima disse...

Amigo António,

É sempre bom receber um abraço de Centauro carinhoso como o teu

Obrigado

Walmir

2 de dezembro de 2010 22:56  
Blogger Walmir Lima disse...

Ana, cariño

Como siempre, me encantas!

No lo merezco - me ha dejado sin palabras… jadeante, sin huelgo.

De pronto, ruego a Dios mandarte lo más lindo que nunca hayas visto.

Un beso gauche,

Walmir

2 de dezembro de 2010 22:58  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

17 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL