(Mário Quintana)

Google Custom Search



terça-feira, 5 de março de 2013

Da Importância de Dizer: "Eu Te Amo"

© Walmir Lima
Da Importância de Dizer:
“Eu Te Amo”

Como é importante dizermos essas três palavrinhas.


O significado tem o poder de transformar coisas ruins em coisas maravilhosas.


Quando um filho enlaça com seus bracinhos e diz ao pai ou à mãe “eu te amo”, transcorre um feixe de luzes em volta dos dois, construindo e fortalecendo os liames que os une, de forma a consolidar aqueles laços de afetividade, de amor, de querer bem.


Como é bonito viver esses momentos !!


Estou acostumado a ouvir amigos que sofrem demasiadamente e relatam a sua dor por um ente querido não manifestar seu apreço, seu carinho, sua estima - seja sua esposa, seu marido, filho, filha, nora, neta, e por aí vai.


Engraçado o ser humano, o exemplo da evolução !?!?  As coisas evoluem, as descobertas do HOMEM moderno com sua tecnologia de ponta, os laboratórios com suas pesquisas nos apresentando remédios fantásticos, a tecnologia com a velocidade da informação onde em tempos recentes nem haviam condições de se imaginar. E o ser humano, ainda hoje, fazendo uso de suas queixas habituais.


Um pai ou uma mãe, defronte ao terapeuta, falando de forma triste, sentida, que trocaria muitas coisas, gratas e importantes, por um gesto de carinho de um ente querido.


Meu Deus!


Com toda a evolução acima citada, e o que ainda está por vir nos próximos anos, o ser humano pouco sabe lidar consigo mesmo, não é verdade?


Quantos e quantos se vêm nesta situação, de ter o bem material que querem, porém, o que gostariam mesmo de ter, pouco ou nada têm. O carinho, o afeto, o reconhecimento e a gratidão poucos realmente vivenciam. Certamente uns privilegiados !!


Mas, sejamos honestos e sinceros. Pouco se faz para que isso aconteça. Aí vem a pergunta: Porque? Porque somos duros, turrões, envergonhados, sem jeito, preconceituosos em darmos um abraço cheio, gostoso - aquele abraço integral, maravilhoso, que nos transporta a sensações de esplendor de amor.


Amor por todos os poros e lados. Beijar a quem amamos, às vezes, é algo intransponível aos nossos preceitos, preconceitos, formação, vergonha... Por isso sofremos.


E, diante do terapeuta, envergonhados de não sabermos e/ou não conseguirmos fazer, contamos nosso sofrimento interior por não ouvirmos:


Eu te amo !!


Não é fácil, porém, nada intransponível.


Outro dia assisti, em uma sala de espera, uma paciente, com extremo retardo físico, olha sempre para seus pais - adotivos - e os abraça, feliz, muito feliz, irradiando amor por todos os lados e emite seus sons de alegria, carinho, candura e querer bem. Ela assim se manifesta quando quer expressar seu sentimento de amor e reconhecimento.


Que felicidade nessa família, apesar da provação muito forte que habita seus dias, por sua existência !!


A experiência do amor fraternal nos faz mais dóceis, mais pacientes, calmos e tranqüilos. Faz-nos estar bem conosco mesmo e dilata e expande nossos valores morais, como a capacidade de amar, a capacidade de perdoar - inclusive a nós mesmos - a capacidade de tolerar, de sublimar, de abraçar a PAZ...


A inspiração para escrever me veio maravilhosa, quando as ouvi - ontem de Miro Nandes e Paula Nolf, queridos e tão espontâneos amigos, e hoje, de novo, de minha filha Angela.


Vamos exercitar essas três palavrinhas iniciando conosco mesmo. Quem não consegue se amar integralmente, precisa rever o que não se perdoou ainda.


Busque, análise e reflita, para então, se perdoar de suas faltas, das coisas que deixou de fazer, do que fez de forma errada...


Nunca é tarde para dizer verdadeiramente aos seus pares, a seus entes queridos...


EU TE AMO !!


Marcadores:


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

2 Comentários:

Blogger Jorge Alfredo Gomes Lemos disse...

Sempre é bom ouvir ou dizer o que expressa o maior sentido de nossa simples passagem por este plano. Amar, seja em que grau, campo, estado ou vertente faz dos seres, sejam quais forem, especiais.
Não nos custa nada dizer "Eu Te Amo" - como filho, como pai, como irmão, como um ser que sempre responde a um chamado em muitos dos nossos momentos na vida.
Um fraterno e especial abraço Walmir. Amei o texto.
Lemos

6 de março de 2013 06:50  
Blogger Walmir Lima disse...

Querido Jorge,

Dizemos "Eu Te Amo" com gestos ou palavras.

E vocês, Jorge, Estephania e Georginho, fazem isso todos os dias, a cada momento.

Agradeço a Deus por tê-los colocado para suavizar meu caminho e me sentir amado plenamente.

Um beijo,

AMO VOCÊS !!

Walmir

6 de março de 2013 11:57  


LINK => CLIQUE AQUI PARA FAZER SEU COMENTÁRIO

2 Comentários:

LINK => VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL