(Mário Quintana)

Google Custom Search



quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Azenhas do Mar

© Walmir Lima
Azenhas do Mar
Um lugar onde eu gostaria de passar meus últimos dias

Estive lá nos anos 90, num lindo mês de Agosto, e seu nome surgiu em conversa há dois dias com o amigo António Tapadinhas, quando me lembrei da viagem que fiz a esse paraíso.

Azenhas do Mar é uma aldeia no litoral do conselho de Sintra, freguesia de Colares, no Vale do Tejo. Desenvolvendo-se ao longo de uma ribeira (linha de água) que corre para o Atlântico e quebra as arribas da costa, e na qual existiam azenhas (daí o nome). Tem na base uma praia na qual existe uma linda piscina oceânica (vide foto).

Para além do pitoresco da paisagem natural, existem nas Azenhas, várias edificações de interesse, particularmente no Estilo Português Suave, com azulejaria nas fachadas, como é o caso da Escola e da residência do Professor.

Fazendo parte dos roteiros turísticos de Portugal, Azenhas é atualmente o local de segunda habitação de muitos, sendo que a sua população residente se situa por volta dos 800 -1.000 habitantes.

Tradicionalmente, além da atividade de moagem, as principais atividades eram a agricultura, com especial destaque para o vinho e alguma pesca e recolha de mariscos (percebes e lapas).

Da memória do povo do mar ficou devoção a Nossa Senhora do Mar, mas sobretudo celebra-se São Lourenço, santo padroeiro da terra e protetor da vinha, cuja procissão se realiza todos os anos em Agosto.

Fazendo fé nos santos, o povo os carrega até à beira mar para a espetacular "bênção" - Azenhas do Mar, ela própria, a bênção do Atlântico !

.

Marcadores:


Links para esta postagem

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Santana de Parnaíba - O Brasil que o Brasil Precisa Conhecer

© Walmir Lima

Santana de Parnaíba

Aldir Blanc, na cabeça de cada estrofe de sua música “Querelas do Brasil” (gravada por Elis Regina) disse:

O Brasil, não conhece o Brasil
O Brasil, nunca foi ao Brasil
--------
O Brasil, não merece o Brasil
O Brasil,  tá matando o Brasil
--------
Do Brasil S.O.S. ao Brasil
Do Brasil S.O.S. ao Brasil...

Sábias palavras do querido compositor.  Elas são a mais pura verdade!!
Um exemplo ?
Já publiquei no Facebook algumas fotos, todas comentadas (vide álbum), sobre Santana de Parnaíba (que muitos escrevem, erroneamente, como “Santana DO Parnaíba”) que não é devidamente conhecida por muitos brasileiros e até mesmo por muitos paulistas e paulistanos.
Dois amigos me mandaram e-mails agradecendo pelas informações publicadas no meu álbum do Facebook disseram que elas despertaram a atenção e o interesse de seus filhos adolescentes e pré-adolescentes que comentaram que aquelas informações, mesmo que simplistas, eram mais atraentes e tinham mais conteúdo do que o material que receberam nas escolas regulares que frequentam.
Não é à toa que o Brasil está apenas no 88. lugar no Ranking Mundial da Educação. Algo de que não podemos nos orgulhar.
Mas, voltando ao ponto, gostaria de passar mais algumas informações interessantes aos meus amigos sobre esse cantinho tão lindo de Brasil que é Santana de Parnaíba.
Sua Prefeitura tem feito um trabalho maravilhoso para sua preservação, conquistando diversos prêmios nacionais e internacionais (incluindo os concedidos pela Unicef e pela ONU).
Todas as outras Prefeituras brasileiras deveriam conhecer seu POEAO – Projeto Oficina Escola de Artes e Ofícios, que teve início em 1999 e cujo slogan é: “Restaurando casas. Construindo cidadãos”.  Sua história é, principalmente, uma história de vida.
Por meio dele, a Prefeitura de Santana de Parnaíba resgata mais do que seu patrimônio histórico (que é simplesmente o maior patrimônio histórico tombado e preservado do Estado de São Paulo), ela resgata a vida e dá oportunidade de carreira para garotos e garotas de toda a cidade.
O Projeto capacita adolescentes para a área de construção civil, oferecendo-lhes um nicho de qualificação com especialização em restauro e conservação de bens culturais, além de incluir socialmente jovens em situação de risco psicossocial, tendo já atendido cerca de 2.400 jovens em 10 anos.
Faltou-me dizer da outra vez que Santana de Parnaíba, uma das cidades mais antigas do país, foi fundada em 1580, ou seja, pouquíssimos anos após a descoberta do Brasil por Pedro Álvares Cabral !!
A cidade está a apenas 35 Km de São Paulo, tem 109 mil habitantes, segundo o ultimo senso de 2010, e é o maior núcleo urbano em taipa tombado em 1982 pelo Condephaat.
Ela ainda resguarda marcas de importantes momentos da história brasileira, que vão do Movimento Bandeirantista ao pioneirismo na geração de energia elétrica com a construção da primeira usina hidrelétrica a abastecer a cidade de São Paulo – a Usina Edgard de Souza, inaugurada em 1901 – represando as águas do rio Tietê.
Entre seus moradores ilustres estão nomes que lembramos desde nossas aulas de História, no ensino Fundamental (nosso antigo Curso Ginasial), como os Bandeirantes Bartolomeu Bueno da Silva (o Anhanguera), Fernão Dias, André Bernardes e Domingos Jorge Velho, que fizeram do lugar um ponto de referência para as expedições desbravadoras. Quem tem noção do tamanho do Brasil, tem noção do tamanho de sua importância.
Santana de Parnaíba é conhecida por sua hospitalidade.  Cheia de atrações, clima bom, boa música no Coreto da Praça Quatorze de Novembro todos os Sábados e Domingos, além de uma comidinha gostosa, Santana de Parnaíba é também conhecida por suas festividades e atrai turistas longo de todo o ano.
Das festividades, talvez a mais conhecida em termos nacionais, é a Festa de Corpus Christi (celebrada no dia 7 de Junho e muito divulgada na televisão), por sua beleza, colorido e criatividade, se constituindo em uma das maiores manifestações religiosas do Estado de São Paulo. Ela atrai milhares de visitantes às ruas do Centro Histórico que são ornamentadas com um tapete de serragem colorida de 850 metros, confeccionado pelos moradores, numa saudável disputa para ver quem faz a mais bonita ilustração tendo como tema motivos religiosos.
O resultado sempre surpreende pelo capricho e pela perfeição, tornando-se muito difícil escolher a melhor.
Em seguida, vêm a missa e a grande procissão, que complementam o evento.
Por fim, um detalhe de sua modernidade e do seu pioneirismo (que está em seu DNA) e que, infelizmente, não é encontrado nem em cidades mais badaladas:  Administrada pelo Cintur – Centro de Informações Turísticas, Santana de Parnaíba oferece, gratuitamente, uma rede Wi-Fi para navegação na internet nas ruas e nas praças, através de várias antenas distribuídas pela cidade.
Mais um pioneirismo de Santana de Parnaíba

A Cidade Histórica da Simpatia !!



Marcadores:


Links para esta postagem