(Mário Quintana)

Google Custom Search



sábado, 23 de fevereiro de 2008

Extra! Extra!

© Walmir Lima

Folha de Vinhedo – 23 de Fevereiro de 2008

Os meios de comunicação jornalística do país ficaram mais ricos.

Saiu a coluna do Ernesto Dias Jr. na Folha de Vinhedo de hoje!

Às terças-feiras, a partir da próxima, sairá, também, a versão eletrônica da coluna “Assertivas” no site do jornal, e poderá ser lida visitando o link abaixo:

www.folhadevinhedo.com.br/colunistas

A Folha é distribuída, além de Vinhedo, nas cidades de Louveira, Valinhos, Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Jarinu, Cabreúva, Itatiba, Itupeva e toda a região da grande Campinas.

Clique na imagem acima e leia a íntegra do texto de hoje.

-o0o-

Marcadores: ,


Links para esta postagem

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Tribuna do Centauro VII - Cartões Corporativos

© Walmir Lima



Enquanto isso, no Congresso, foi criada mais uma...

CPI...zza



Marcadores: ,


Links para esta postagem

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Primeiro Aniversário de "O Centauro"

© Walmir Lima
Blogosfera, 14 de Fevereiro de 2008



Nesse dia em que "O Centauro" completa seu primeiro ano de existência, gostaria de agradecer a todos pelo carinho que me tem dedicado e pela grande generosidade expressada através da sua leitura e comentários, que muito me comovem, incentivam e envaidecem.


Um beijo carinhoso e um forte abraço a todos.

Marcadores: ,


Links para esta postagem

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Levantar e Seguir...

© Walmir Lima

Levantar e Seguir...

Logo depois que voltei de Cuiabá, recebi a notícia de que, aqui,
mais uma vez, deixara de conseguir algo que tanto desejei, pelo
qual lutara tanto e que era muito importante para meu futuro...
para o encontro da minha paz.
Pois é justo nessas horas que respiro fundo e me lembro de duas frases, sendo uma de Clarice Lispector, que sempre me aconpanham e me impulsionam...

Um homem nada aprende ganhando.
O momento da perda, no entanto, pode lhe dar muita sabedoria.
E não só aquela de saborear ainda mais suas vitórias.
As derrotas são inevitáveis em vários momentos de nossa vida.
O importante é que elas não se tornem um hábito.


"Chego a chorar manso de tristeza.
Depois, levanto e, de novo, recomeço"
Clarice Lispector

Marcadores:


Links para esta postagem

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Chapada dos Guimarães - Mato Grosso

© Walmir Lima

Chapada dos Guimarães
Prazer e Orgulho de Ser Brasileiro








Marcadores: ,


Links para esta postagem

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

A Verdadeira Alegria do Carnaval

© Walmir Lima
Lú, Walmir e Angela
Restaurante-Mirante "Bistrô da Mata"
Chapada dos Guimarães - 04 Fev 2008



Esse Carnaval resolvi passar no Paraíso.

O Paraíso existe e fica aqui perto, mesmo. Fica na região de Cuiabá, no Mato Grosso, bem no Centro Geodésico do Continente, a apenas uma hora e cinqüenta minutos de São Paulo, com os vôos promocionais e supereconômicos da madrugada....

(Clique no Link abaixo e leia mais)

É um Paraíso com temperatura de Inferno, mas, como em todo Paraíso que se preze, você é recebido por “Anjas” hospitaleiras. Elas são, como diria o Ernesto, as “Anjas Aladas”, que vocês já conhecem: a Angela e a Lú (Lúcia Helena), cuiabanas por adoção.










"Bistrô da Mata"








Foram quatro dias maravilhosos em que elas me levaram a alguns dos recantos que compõem esse paraíso. Um deles é a Fazenda Pasárgada, que pertence a duas pessoas também maravilhosas, Sandra e Waldir, os compadres da Lú, e o outro é a famosa Chapada dos Guimarães.



A Fazenda Pasárgada









Angela, Lú e Sandra





Walmir, Lú, Waldir e Sandra






A Fazenda Pasárgada tem seu nome bem apropriado. Advindo de uma suntuosa cidade Persa da antiguidade, esse nome foi consagrado pelo poeta Manuel Bandeira como um lugar ironicamente ideal, em seu poema “Vou-me embora pra Pasárgada”.















As fotos de lá, que publico ao longo dessa postagem, falam, por si só, o que representa esse lugar paradisíaco, por sua beleza, que inclui, entre outras coisas, um belíssimo jardim-orquidário, e, principalmente, pelo ambiente familiar, agradavelmente “alto astral” que nos proporcionaram o casal amigo, Sandra e Waldir, juntamente com seus netinhos, sua filha, Tarin e seu marido Alexandre. Sua simpatia e generosidade, casa linda e acolhedora, seu churrasco delicioso e as incríveis mangas gigantes, que fazem juz ao nome "coração de boi" jamais serão esquecidos.







Orquídeas
da
Fazenda Pasárgada






A Chapada dos Guimarães


A Chapada dos Guimarães fica bem no meio da América do Sul e é um excepcional ponto para se avistar a planície pantaneira, muito freqüentado à noite pelos notívagos, “malucos” e namorados em busca de luzes estranhas, mais espetaculares do que as da cidade de Cuiabá, que ilumina parte da planície.

O Centro Geodésico seria um ponto eqüidistante entre o Atlântico e o Pacífico, no "Coração da América do Sul", como já dizia Caetano Veloso na música "Um Índio".



A Chapada é um lugar que atrai místicos e sensitivos do mundo inteiro.

Existe uma série de fatores que fizeram de Chapada dos Guimarães um dos pontos de atração de místicos do mundo inteiro.

O “Paralelo 15 Graus Sul” passa pôr regiões beneficiadas energeticamente onde, segundo as profecias de Dom Bosco, nasceria a civilização perfeita; aquela talvez, almejada no Terceiro Milênio, ou na Era de Aquário, formando sua passagem, justamente, o alinhamento das cidades de Porto Seguro, Brasília, Chapada dos Guimarães e o Lago Titicaca, no alto da Cordilheira dos Andes.


"Bistrô da Mata"


Este fluxo eletromagnético ("corredor Bivac"), que passaria pôr esta região, possibilitaria às “pessoas iniciadas” um maior contato com os elementais e seres de outras dimensões. Dizem existir sob Chapada um buraco que permitiria a passagem de ondas cósmicas que normalmente não chegam à superfície.

A Chapada dos Guimarães possui uma paisagem exótica e a maior concentração de plantas medicinais por quilômetro quadrado. Situa-se sobre uma das mais antigas placas tectônicas do planeta, que forma a borda do chamado Planalto Central Brasileiro.


Pousada Mirante "Penhasco"


Sua paisagem possui várias eras geológicas estampadas. Há 300 milhões de anos, foi fundo de um mar, que cedeu há 150 milhões de anos. Há 15 milhões de anos temos a modificação mais marcante na paisagem, com o surgimento da Cordilheira dos Andes. A região, onde hoje é a Planície Pantaneira, afundou, criando então a borda da Chapada, com uma diferença de altura vertical de mais de 350 metros.

Em um passeio, é possível observar na paisagem as marcas deixadas no arenito, e achar fósseis de conchas do mar. É possível observar as dunas do antigo deserto, que se formou quando o mar cedeu, e que são bem visíveis na região do Portão do Inferno, ou, até mesmo, as inscrições pré-históricas deixadas em alguns dos 46 sítios arqueológicos cadastrados.

Existe uma antiga estrada pré-colombiana que passa pela região e que liga a América Central, cruzando a Cordilheira dos Andes em direção ao Brasil Central, cruzando o país de noroeste a sudeste.
















O clima da Chapada é surpreendente. Para quem sai de Cuiabá, distante apenas 74 km, a temperatura torna-se muito mais amena por causa da altitude que fica por volta de 800 metros acima do nível do mar, criando uma circulação de ar que forma uma espécie de bolha.

A hidrologia é especial, tamanha a quantidade de nascentes e cachoeiras. O maciço montanhoso é o divisor de águas entre a Bacia Amazônica e a do Rio da Prata. Sua formação básica é o arenito sedimentar com a presença de quartzos leitosos, hematitas, ardósias, além de ouro, diamantes e outras rochas que ajudam as emanações telúricas.



Estas condições fazem de Chapada um local que possibilita às pessoas um contato direto com a natureza, auxiliando o desenvolvimento sensitivo e espiritual, e quem sabe, despertando para uma consciência menos egoísta e mais planetária.




As mangas "Coração de Boi" da Fazenda Pasárgada:

Enormes!...

Como o coração dos queridos Sandra, Waldir, Lú e Angela

Marcadores: ,


Links para esta postagem